Para ser sincero, nunca assisti a um episódio sequer da série Star Trek, apenas li muito a respeito e considero-me um leigo no assunto. Porém, me surpreendeu a versão para o cinema dirigida por J. J. Abrams (mais conhecido como criador da série-fenômeno Lost).

Mostrando o início dos personagens Kirk e Spock, Star Trek mostra a infância e juventude dos personagens até se aliarem à Frota Estelar, que busca proteger o planeta Terra das forças malignas do espaço e se mantém fiel à série, criada por Gene Roddenberry.

O filme tem um prólogo empolgante, em que a nave do capitão George Kirk (Chris Hemsworth) é atacada pelo capitão Nero (Eric Bana, quase irreconhecível pela maquiagem), da raça alienígena klingons.

Anos depois, acompanhamos a infância de Spock (Zachary Quinto, perfeito no papel), metade humano e metade vulcaniano (raça considerada incapaz de demonstrar sentimentos) e do humano James Kirk (Chris Pine), filho de George. Ambos se alistam na Federação e aí começa o embate entre o frio e reservado Spock versus o tempestuoso e rebelde Kirk, que precisam se unir para impedir que a Terra seja engolida por um buraco negro lançado pelos klingons.

Com diversos personagens clássicos da série, o grupo viaja na lendária USS Enterprise e conta com personagens como Leonard “Magro” McCoy (Karl Urban), Scotty (Simon Pegg), Hikaru Sulu (John Cho) e a bela Uhura (Zoe Saldana), única mulher relevante do elenco, além do experiente capitão Pike (Bruce Greenwood).

Com ótima trilha e ares pop e jovem, o filme agradou dos fãs mais exigentes aos espectadores mais leigos, mantendo-se fiel à série original e com humor e drama na medida certa. As cenas de ação, eletrizantes e muito bem feitas, se apóiam nos efeitos especiais muito bem desenvolvidos. Só para ter uma ideia, até mesmo as luzes das naves do filme “refletem” nas câmeras, dando ainda maior veracidade a esse universo.

Permeado por criaturas estranhas e curiosas, o filme se apóia no embate entre Spock e Kirk, que se tornarão grandes amigos no futuro. E é nesse futuro que, em certo momento do filme, o jovem Kirk se encontra com o idoso Spock (Leonard Nimoy encarnando, aos 78 anos, o personagem que o consagrou). Ótimo exemplo de entretenimento e ação inteligente, Star Trek pode ser conferido sem medo de se decepcionar.

Anúncios