Discutir e analisar as relações amorosas sempre foi algo que o cinema adorou fazer em diversos gêneros, com longas como Ele não está tão a fim de você, Closer – Perto Demais e Sex and the city – O Filme, oriundo da bem-sucedida série televisiva da HBO.

Com estreia prometida para 8 de agosto, chega aos cinemas brasileiros a comédia romântica Marido por Acaso (The Accidental Husband, 2008), dirigida por Griffin Dunne (Da magia à sedução), que discute o amor com um humor requintado e um trio de atores que esbanja carisma.

marido

A Dra. Emma Llloyd (Uma Thurman, sempre ótima) é uma escritora e radialista especializada em relacionamentos amorosos. No seu famoso programa de rádio, ela aconselha homens e mulheres em conflitos com seus parceiros, com o intuito de alcançarem o famoso “e viveram felizes para sempre”.

Em uma dessas ligações, a ouvinte é Sofia (Justina Machado), que está prestes a se casar com o bombeiro Patrick (Jeffrey Dean Morgan, de PS: Te Amo). Seguindo os conselhos da doutora, Sofia abandona o noivo, que decide se vingar: com a ajuda de um hacker adolescente ele faz com que a documentação de Emma declare que ela é casada com ele. Isso, óbvio, traz muitas confusões quando Emma tenta oficializar seu casamento com o noivo, o editor inglês Richard (Colin Firth, de Mamma Mia!).

marido 01

O tumulto está lançado quando Emma vai atrás de Patrick, com objetivo de resolver a situação, mas nem tudo será tão fácil como parece e o filme se desencadeia em uma série de quiproquós ao redor do forjado casamento.
Produzido pela própria Uma Thurman, Marido por Acaso funciona. E muito bem.

Com um ritmo impressionante em seu timing cômico e o inteligente roteiro (do trio Mimi Hare, Clare Naylor e Bonnie Sikowitz), o filme se sustenta, principalmente, no charme, versatilidade e química de Uma Thurman e Jeffrey Dean Morgan. Colin Firth, como o noivo inglês, personifica o “homem perfeito” que a própria Emma indica para suas ouvintes e leitoras.

Porém, enquanto precisa manter a farsa do falso-marido versus noivo-real, ela se aproxima daquele que, segundo suas teorias, é totalmente errado para si. Mas o que seria o par certo para cada pessoa? Afinal, dizem que “os opostos se atraem” e é partindo desse pressuposto que o filme se desenrola.

marido 02

Com participações especiais de veteranos como Isabella Rossellini e Sam Shepard, Marido por Acaso preza por desenvolver cada personagem sem superficialidade, dando espaço para as sub-tramas de seus personagens mais experientes, como Greta Bollenbecker (Rossellini) e o pai de Emma, Wilder (Shepard). E eles cabem como uma luva na trama quando Emma sente-se perdida no departamento na qual se considera uma especialista: o coração.

Com o surgimento de Patrick em sua vida, Emma precisa escolher entre ele e Richard, fazendo com que a pessoa, teoricamente, mais experiente no assunto entre em conflito ao resolver os próprios dilemas.

Sendo assim, o longa toca em questões que, muitas vezes, não conseguimos responder: com a infinidade de pessoas solteiras no mundo que procuram o amor, buscamos o que não existe? Conseguimos diferenciar o amor romântico do amor real? Talvez depois de assistirmos Marido por Acaso as respostas possam surgir sem a ajuda de nenhum especialista no assunto. Vale conferir.

Anúncios