A delícia de se ver um filme como Nick and Norah´s Infinite Playlist está, definitivamente, no carisma de seus protagonistas. Visto de outro ângulo, seria apenas uma comédia romântica adolescente com uma boa trilha e certas situações embaraçosas.

Nick (Michael Cera, do aclamado Juno) é o tipo de cara apaixonado, sensível e tímido que ainda grava CDs para a insuportável ex-namorada Tris (Alexis Dziena, uma espécie de terceira gêmea Olsen) com esperanças de tê-la de volta.

nick-norah-and-caroline

Em um show da banda em que toca com seus amigos – gays, diga-se de passagem – Nick conhece a adorável Norah (a encantadora Kat Dennings), que finge que Nick é seu namorado para dar o troco na sua “amiga” invejosa Tris. Só que ela não sabe que Nick é o ex da popular da escola. Está armado o conflito que permeará o filme todo.

Com um ritmo ágil e bem humorado, Nick and Norah´s Infinite Playlist mostra a busca do grupo por Caroline (Ari Graynor), a amiga bêbada de Norah, que vaga perdida pela cidade. Nesse meio tempo, Nick e Norah vão descobrindo afinidades madrugada adentro, ao som de uma trilha deliciosa e dirigidos de forma sensível por Peter Sollett (que havia roteirizado o clássico musical Footloose).

NickNorah2

Com personagens secundários adoráveis e mostrando a cena underground de Nova York, o filme é baseado no livro homônimo de Rachel Cohn e David Levithan e se passa em apenas uma única noite, em uma espécie de road movie noturno, como o jovem cult Vamos Nessa, com Katie Holmes e Sarah Polley.

nick_and_norah_s_infinite_playlist_movie_image_kat_dennings_and_michael_cera

Com encontros e, claro, muitos desencontros, o filme vai revelando figuras curiosas e personagens capazes de atrapalhar o romance que vai crescendo de forma sincera entre Norah e Nick, sem que a música jamais pare de tocar.

Vale a pena.

 

Anúncios